X

Emissão de Boletos ACESSE

Palavra do Presidente

30/08/2018

AGOSTO/2018

JONAS PEREIRA
Técnico em Radiologia formado no Colégio São Camilo.

No decorrer do mês de agosto, realizamos importantes denúncias a respeito de irregularidades que estariam sendo cometidas por empresas de Radiologia, que atuam em grandes instituições de saúde do Estado de São Paulo.

Dentre elas, podemos destacar a existência de fortes indícios de favorecimento e formação de cartel no certame licitatório promovido pela Fundação ABC. Informações dão conta que Claudio Campi de Castro, Professor Titular de Diagnóstico por Imagem da Fundação do ABC (FMA), se beneficia da sua posição de confiança, para obter informações privilegiadas, elevando assim suas chances de garantir vitória na licitação.

É preciso considerar que Claudio Campi é sócio da Radiologia São Paulo Diagnóstico por Imagem que foi contratada a “toque de caixa” pela Organização Social de Saúde. Tal contratação não seria um problema, se não fosse o fato de que a mesma é gerenciada por um funcionário da Fundação. Como se não bastasse, este senhor compõe o quadro societário das empresas Diagmed Serviços Médicos S/S e Campos & Castro - Serviços Médicos S/S Ltda.

Em contrapartida, denúncias evidenciaram a violação dos direitos trabalhistas dos profissionais das Técnicas Radiológicas da TECX Prestadora de Serviços em Radiologia, que foi autuada pela Gerência Regional do Trabalho e Emprego de Santo André por irregularidades na jornada de trabalho e descumprimento da Norma Regulamentadora nº 32 (NR-32).

A Rede D'or São Luiz e a Amigos Serviços Radiológicos também estão na mira da Promotoria de Justiça Cível de São Bernardo do Campo, que reiterou a instauração do Inquérito Civil, que visa apurar a prática de terceirização ilícita, nos setores de Radiologia de diversos hospitais do município.

Já a conduta negligente da Ghelfond Diagnóstico Médico causa de maneira recorrente transtornos a Categoria, isto porque denúncias dão conta de que a empresa estaria colocando em risco a saúde e a segurança dos pacientes e profissionais, uma vez que não realiza a manutenção preventiva dos equipamentos de diagnóstico por imagem. Além disso, estaria deixando de fornecer os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e dosímetros aos trabalhadores.

Felizmente, também tivemos motivos para comemorar! Com base no Art. 9 da Constituição Federal, a Procuradora Federal Vera Lúcia Carlos do Tribunal Regional do Trabalho 2ª Região emitiu um parecer em que o Ministério Público do Trabalho assegurou o direito de greve aos profissionais das Técnicas Radiológicas do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Logo após a emissão de tal parecer, os trabalhadores estiveram reunidos com os representantes do HC, no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, para uma Audiência de instrução e conciliação, que definiu uma proposta para solucionar os problemas em questão.

Na última semana, o SINTTARESP promoveu um curso de mamografia, idealizado pela Comissão de Educação, com o objetivo de viabilizar que os Tecnólogos e Técnicos em Radiologia aprofundem seus conhecimentos quanto a obtenção, processamento e manipulação de imagens mamográficas.

Isto posto, aproveito a oportunidade para parabenizar os membros da Comissão de Educação, que trabalharam com dedicação e empenho para a realização de mais um evento de sucesso. Tenho plenas convicções de que quando se reúne uma equipe eficiente é quase certo que os resultados alcançados serão excelentes.
Mais Postagens
www.infosind.com.br