X

Emissão de Boletos ACESSE

Últimas Notícias

24/10/2017

POSITRONTEC ESTÁ NA MIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL DE SÃO PAULO E DE OSASCO ENVOLVIDA COM ESCÂNDALO DE ADULTERAÇÃO DE LAUDOS MÉDICOS PARA LUCRAR COM A REALIZAÇÃO DE EXAMES

Fraude, manipulação errada de aparelhagem nos exames e más condições de trabalho para os funcionários estão sendo investigados



O SINTTARESP vem a público relatar uma denúncia de fraude em laudos médicos de hospitais que a Positrontec Radiologia Ltda presta serviços terceirizados. Não é de hoje que a empresa está ligada a escândalos relacionados ao não cumprimento das Leis Trabalhistas, porém, agora a sua administração, presidida pelo Sr. Denis Soares, também, está envolvida com adulteração de documentos médicos que acima de tudo, podem colocar em risco a vida do paciente.

A denúncia cai sobre o Hospital Santo Expedito, Hospital e Maternidade Vidas e Hospital e Maternidade 8 de Maio e Hospital Cruzeiro do Sul, que em acordo com a Positrontec, forjavam laudos médicos de exames, visto que não tinham o aparelho necessário para a realização de alguns pedidos médicos. O objetivo da fraude era o de alterar os laudos produzidos por médicos contratados pela empresa Positrontec, para que pudessem ser cobrados os exames dos planos de saúde.

A alteração dos laudos foi descoberta e denunciada por médicos que trabalhavam para a Positrontec e assim que tiveram conhecimento da fraude, registraram Boletim de Ocorrência e denunciaram ao CRM, CRTR e Ministério Público. 

Também há suspeita de que os aparelhos utilizados na realização dos exames eram configurados para a economia do mesmo, com aumento da espessura de corte e da quantidade de radiação emitida, atos tais que não demonstram preocupação alguma da empresa em relação à qualidade do exame fornecido ao paciente.

Como se todas as denúncias acima não fossem suficientemente sérias, a Positrontec também será investigada por carga excessiva de trabalho, duplo vínculo e não fornecimento de EPI e dosímetro ao trabalhador da Radiologia.

Todas as acusações citadas foram fiscalizadas no Hospital Santo Expedito, Hospital e Maternidade Vidas, Hospital e Maternidade 8 de Maio e Hospital Cruzeiro do Sul a pedido do Ministério Público do Estado de São Paulo. Veja o resultado da apuração de informações em cada hospital envolvido:

HOSPITAL E MATERNIDADE 8 DE MAIO - Os serviços de Tomografia Computadorizada e Radiologia Digital são de responsabilidade do próprio hospital, inclusive funcionários e laudos. A empresa POSITRONTEC prestou serviços até 31 de junho de 2017 e desde esta data, não estão sendo realizados exames de tomografia. Não foram localizados os levantamentos radiométricos e a relação de exames da Tomografia, sob alegação do Hospital não possuir tais informações, uma vez que a POSITRONTEC LEVOU O LIVRO DE REGISTROS DE EXAMES E O MESMO NÃO POSSUI CÓPIA.

HOSPITAL E MATERNIDADE VIDAS - No setor de Tomografia são realizadas angiotomografias, porém não possui bomba de infusão para injeção de contraste, o que pode influir na qualidade final do exame. A exposição à radiação do profissional que realiza as angiotomografias é desnecessária e O HOSPITAL ESTÁ COM PROBLEMAS NO USO DOS DOSÍMETROS PESSOAIS.

HOSPITAL SANTO EXPEDITO - Foi fornecido as relações dos exames realizados no setor de Tomografia no período de 01 de fevereiro de 2017 à 10 de outubro de 2017, onde constam nomes dos pacientes, exames realizados e convênios, porém não foi localizado na relação fornecida o nome do paciente citado na denúncia. O hospital alega que os equipamentos do senhor DENIS SOARES são ultrapassados, arcaicos e obsoletos. Muitos médicos reclamam por não conseguirem fechar diagnósticos.

HOSPITAL CRUZEIRO DO SUL - Presta serviço, porém ele não possui equipamentos de ponta para que possa emitir laudos.

A adulteração do laudo médico também foi comprovada pela fiscalização, uma vez que o primeiro documento, fornecido pelo setor de tomografia do Hospital e Maternidade Vidas, em 07/03/2017 NÃO POSSUI AS MESMAS ESPECIFICAÇÕES DE EXAME encontradas no segundo documento, que conforme informa a denúncia, foi enviado por e-mail pelo senhor Denis, diretor da empresa com destino a um segundo médico.

Confira o trecho do relatório de fiscalização que comprova as diferenças de informações nos dois laudos:

“É clara a supressão de parte do texto do laudo onde, o especialista orienta pelo seguimento da investigação diagnostica sugestionando que sejam realizados exames em equipamentos específicos de tomografia multislice, e ressonância magnética nuclear de campo fechado com 1,5 tesla, no laudo que foi encaminhado por e-mail, tal citação foi substituída orientando pela realização de tomografia computadorizada e ressonância magnética nuclear, sem citar especificações dos equipamentos e realização com contraste. Vale salientar que a empresa POSITRONTEC, pelo menos nas unidades fiscalizadas, não possui os equipamentos sugestionados no laudo expedido primeiramente pelo hospital.”

É sabido que a empresa Prositrontec do senhor Denis Soares é alvo de investigação do Ministério Público de São Paulo e Osasco. Destaca-se que será encaminhada a denúncia ao CRTR para apuração ou até mesmo a cassação do registro de pessoa jurídica desta empresa, bem como a judicialização por parte dos pacientes que foram lesados nos laudos falsificados. 

 
 

 
 
Mais Notícias
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 avançar »
www.infosind.com.br