X

Emissão de Boletos ACESSE

Últimas Notícias

17/07/2018

FUNDAÇÃO DO ABC E GHELFOND DIAGNÓSTICOS NA MIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Caso também é alvo de inquérito policial



O Centro Hospitalar do Município de Santo André (CHM), a Fundação do ABC, e a empresa Dr. Ghelfond Diagnóstico Médico estão sendo investigadas pelo Ministério Público do Estado de São Paulo e pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Santo André por suspeita de negligência na morte de uma paciente.


A vítima, que faleceu em junho de 2016, teria sofrido com a impossibilidade de realizar exames de diagnóstico por imagem no CHM, onde a Ghelfond Diagnóstico presta serviços terceirizados no setor de Radiologia. A investigação foi instaurada após denúncias realizadas pela família.

Segundo consta no procedimento de n° 36.0711.0003701/2017-9, a vítima deu entrada no Hospital com diagnóstico provável de Trauma Cranioencefálico (TCE), que deve ser tratado com prioridade total, mas, no CHM o equipamento estava quase sempre inoperante, contudo, o atendimento se mantinha normalmente como se fosse condição momentânea, fato este que culminou no retardamento do atendimento da paciente e, consequentemente, com o óbito da mesma.

Além do MP-SP, o caso também está em trâmite na 3ª Vara Criminal da Comarca de Santo André através de inquérito policial, que apura as circunstâncias da morte da vítima.

Problemas envolvendo as entidades são de longa data

Em agosto de 2017, o SINTTARESP noticiou que, em razão de uma dívida de mais de R$ 5 milhões nos contratos firmados entre a Dr. Ghelfond Diagnóstico Médico e a Fundação do ABC, o Centro Hospitalar do Município de Santo André teve os serviços do setor de Radiologia paralisados, dado que os aparelhos de raio-x, ressonância magnética e tomografia foram desativados pela terceirizada.

Vale destacar que os problemas envolvendo as entidades são antigos, uma vez que em 2015, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) rejeitou o recurso ordinário interposto pela Fundação do ABC em face da decisão da Segunda Câmara que julgou irregulares os termos de aditamento ao contrato celebrado com a empresa de diagnóstico por imagem. 

Atualmente, a FUABC é mantenedora de 18 hospitais e 3 AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), além da Faculdade de Medicina do ABC e de uma Central de Convênios que administra mais de 40 planos de trabalho específicos – incluindo UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) em Santo André, São Bernardo, Franco da Rocha, Guarulhos, Santos e Mogi das Cruzes.

O Sindicato lamenta fatos como este, e defende o prosseguimento das investigações para que, se necessário, os culpados sejam devidamente responsabilizados.

 
ATÉ QUANDO TEREMOS QUE PRESENCIAR PROBLEMAS ENVOLVENDO A FUNDAÇÃO DO ABC E A GHELFOND DIAGNÓSTICOS?
 
Assessoria de Imprensa – SINTTARESP

Mais Notícias
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 avançar »
www.infosind.com.br