X

Emissão de Boletos ACESSE

Últimas Notícias

24/05/2018

MPT LANÇA CAMPANHA EM DEFESA DA ATUAÇÃO SINDICAL

Ação acontece pelo segundo ano consecutivo e ganha força com as mudanças trazidas pela Reforma Trabalhista


Capa da revista em quadrinhos lançada em defesa da representação sindical
 
Durante o mês de maio, o Ministério Público do Trabalho (MPT) está promovendo diversas atividades com o objetivo de conscientizar a sociedade da importância da promoção da liberdade sindical.

A ação reforça a necessidade da união e participação pacífica dos trabalhadores em atos coletivos para defesa de seus direitos, como forma de exercício da liberdade de união e expressão constitucionalmente garantidos, nos incisos IV, IX, XVII, XVIII do art. 5°, e da liberdade sindical, no art.8° da caput, da Constituição da República de 1988.

Para o procurador do MPT e coordenador nacional de Promoção da Liberdade Sindical, João Hilário Valentim, "a discussão da liberdade sindical e da participação dos trabalhadores nos seus sindicatos ganha relevância este ano, em especial em razão das mudanças promovidas nas relações de trabalho por força da Lei 13.467/17. A campanha Maio Lilás teve início no ano de 2017, como uma das ações da coordenadoria, e, neste ano, ganha relevo em especial por conta da reforma trabalhista", esclarece.

 
Uma edição especial da revista “MPT em quadrinhos” sobre sindicatos também foi lançada para dar visibilidade a campanha e disponibilizada gratuitamente na íntegra no site: http://www.mptemquadrinhos.com.br/pdf/HQ34.pdf 

Para o SINTTARESP, ações como esta são extremamente válidas e devem ser realizadas continuamente para alertar o trabalhador sobre sua participação no movimento sindical no que diz respeito a defesa e manutenção de seus direitos. Com a Categoria unida, o Sindicato ganha forças na luta por melhores condições de trabalho.

Maio Lilás

O mês de maio foi escolhido por ser o período em que se comemora internacionalmente o Dia do Trabalhador, e a cor lilás é uma homenagem às 129 mulheres trabalhadoras que foram trancadas e queimadas vivas em um incêndio criminoso numa fábrica de tecidos, em Nova Iorque, em 8 de março de 1857, por reivindicarem salário justo e redução da jornada de trabalho. No momento do incêndio era confeccionado um tecido de cor lilás.

 
CONQUISTE DIREITOS COM UNIÃO E PARTICIPAÇÃO!

Fonte: Assessoria de Imprensa SINTTARESP, com informações do MPT
Mais Notícias
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 avançar »
www.infosind.com.br